Escola de Ciência Política


Jurieu, Pierre
Outubro 6, 2007, 9:48 pm
Filed under: Biografias
Pastor protestante francês. Defende o direito de resitência dos huguenotes contra a revogação do Edito de Nantes levada a cabo por Luís XIV, em 1685, exaltando a Glorious Revolution de 1688. Assume a ideia de contrato como forma de governo, entendendo os reis como vigários de Deus e suas imagens vivas. Porque o poder dos reis não deriva directamente de Deus, vindo-lhes através do povo. Neste sentido, o rei deve ser entendido como o primeiro dos súbditos. Logo, se o príncipe violar as cláusulas contratuais que lhe deram o poder, o povo tem o direito de resistir, mas através dos Grandes, isto é dos Estados, dos Parlamentos e das Cidades. Não aceita que este direito de resistência possa ser levado a cabo pela multidão inorgânica.

· Lettres Pastorales addressées aux fidèles de France que gémissent sous la capture de Babylone.

Escritas de 1686 a 1689.

Retirado de Respublica, JAM

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: