Escola de Ciência Política


Iraque
Outubro 6, 2007, 12:59 am
Filed under: Geografia histórico-política

República do Iraque. Independente desde 1921. 434 924 km2. Cerca de 19 milhões de habitantes. A monarquia foi abolida em 14 de Julho de 1958, subindo ao poder uma coligação dominada por nasseristas e comunistas. Dez anos depois, o partido Baas, afastando os dois primeiros, consegue o monopólio do poder, personalizado por Saddam Hussein desde 1980. Depois de uma longa guerra contra o vizinho Irão entre 1980 e 1988, desencadeia a ocupação do Koweit em 2 de Agosto de 1990, donde é afastado apenas em Fevereiro de 1991, com a chamada Guerra do Golfo.


Retirado de Respublica, JAM

Política
Ver artigo principal: Política do Iraque

Seu regime político é o presidencialista, após a ditadura de Saddam Hussein.

Atualmente vive em clima de conflito armado entre forças do governo e grupos contra o regime imposto pelo Estados Unidos.

Após viver por três décadas sob regime do ditador Saddam Hussein (morto na forca), o Iraque sofreu uma intervenção militar por parte dos Estados Unidos apoiado por alguns países da OTAN

Para eternizar seu nome, Saddam gastou 2,5 bilhões de dólares por ano desde 1991 erguendo meia centena de palácios em vários pontos do país. Logo surgiu a suspeita de que funcionavam como esconderijos para as armas-químicas e biológicas que os americanos dizem existir no Iraque. os palácios têm arcos em estilo neo-islâmico, paredes de mármore, jardins monumentais, cascatas e piscinas – a água é um símbolo de poder em países desérticos como o Iraque. O ditador também gastou uma fortuna para atrelar sua imagem no Islã. Nenhum líder árabe, desde o século XIII, construiu tantas mesquitas quanto ele.

Fidel Castro disse: “O objetivo principal é preciso dizer sinceramente, foi a conquista de uma de destruição em massa e, no entanto, os norte-americanos têm o monopólio dessas armas”. “O mundo se opôs, mais de 90% dos espanhóis, a maioria dos europeus, em todas as partes do mundo se opôs. Essa é a lei da selva e a lei do mais forte”. matéria-prima essencial que se chama petróleo”. Ainda afirmou que, “os argumentos que os Estados Unidos usaram para invadir o Iraque não são válidos: acusaram o governo de ter armas

Quanto a Saddam, disse que o ex-presidente iraquiano realmente cometeu erros e que o alertou, em diversas ocasiões, para que saísse do Kuwait, após a invasão do país, em 1990. “Nós nos esforçamos muito para convencê-lo a se retirar”, afirmou. Fidel frisou, no entanto, que os erros do ex-ditador não justificam a ação liderada pelos Estados Unidos.

Imagens e texto 2 retirados da Wikipédia


Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: