Escola de Ciência Política


Regionalismo
Fevereiro 17, 2007, 8:24 pm
Filed under: Relações Internacionais
Perante a complexa filigrana dos Estados e das nações da Europa, onde os “povos sem pátria” e as “minorias nacionais” predominam, surgiu nos anos sessente a chamada “revolução regionalista”, segundo a expressão já clássica de Robert Lafont, não faltando sequer, mais recentemente, os que, como Alain Benoist, defendem a “descolonização da Europa”, utilizando o conceito de autodeterminação dos povos nacionais, à semelhança do que aconteceu com o chamado Terceiro Mundo. Trata‑se, como refere Pierre Bourdieu de “uma revolução simbólica contra uma dominação simbólica” porque “qualquer unificação que assimile aquilo que é diferente, encerra o princípio da dominação de uma identidade sobre outra, da negação de uma identidade por outra”. Neste sentido, o bretão Jean‑Edern Hallier considera que “o romantismo hoje é também um combate pelo regionalismo europeu. As regiões tornaram‑se naquilo que eram as nações no século XIX: os cadinhos privilegiados duma cultura popular que permanece fiel a si mesma. A Europa é um arquipélago submerso. Um oceano de culturas apagadas. A região permite ressuscitá‑las”. Também para Eric Le Naour “o nome região coloca‑se hoje na vanguarda das ideias renovadoras da Europa”. Como salienta Alain Benoist, “a riqueza da humanidade é a personalização dos indivíduos no interior da sua comunidade. A riqueza da Europa é a personalização das regiões no interior da cultura e da civilização donde aqueles emanaram”. Voltando a Pierre Bourdieu, podemos dizer que “o discurso regionalista é um discurso pre‑formativo, que tem em vista impor como legítima uma nova definição das fronteiras e dar a conhecer e fazer conhecer a região assim delimitada ‑ e, como tal, desconhecida ‑ contra a definição dominante, portanto, reconhecida e legítima que a ignora”. Com efeito, este regionalismo europeu não passa de uma espécie de “nacionalismo sem território”, como refere o mesmo autor. Um pouco ao inverso do próprio nacionalismo que na sua essência mais não é do que um regionalismo triunfante, diremos. De uma região que se autodeterminou, que deixou de ser província dependente de um centro. Estamos evidentemente a referirmo‑nos ao regionalismo político e não à regional science dos geógrafos, economistas e especialistas em ordenamento do território. Vive‑se também um movimento diferente das meras reivindicações de igualdade de oportunidades levadas a cabo pelas insularidades, pelas interioridades e pelas periferias que, muitas vezes, se assumem como grupo de pressão perante os centros onde macrocefalamente se situam os desenvolvimentos económicos e sociais. Neste domínio “dividir para unificar”, dividir para reinar, torna‑se bem diferente do integrador “distinguir para unir”. Quase todos estes autores falam numa “revolução anti‑colonialista do interior” e alguns salientam mesmo que “a revolução será multinacional ou não o será”

ROBERT LAFFONT, Renaissance du Sud, 1960; La Révolution Regionaliste, 1961, onde considera a região como a “nação primária”; Sur la France, 1968; Décolonizer en France, 1971; Clefs pour l’Occitanie, 1971; PIERRE FOUGEYROLLAS, Pour une France fédérale, Paris, Denoõel, 1968; PAUL SERANT, La France des Minorités, 1965; MICHEL LE BRIS, Occitanie:volem viure!, 1974; JEAN‑PIERRE LE DANTEC, Bretagne: re‑naissance d’un peuple, 1974; R. DULONG, La question bretonne, 1975. P. LAGARDE, La Régionalisation, Paris, Seghers, 1977.
Regionalismo em Espanha, 66, 432
regionalizaçãoRegionalização concentracionária, 93, 628.

Retirado de Respublica, JAM
Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: